Posts Tagged ‘linho’

posted by on Datas especiais

A cada ano tento ver o Dia dos Namorados sob uma perspectiva diferente. Eu gosto da ideia de usar algo totalmente inesperado para esse dia, que fuja do lugar comum, mas antes de inovar, é preciso extrapolar o clássico. Nesse ponto, quer algo mais emblemático do que flores vermelhas? E não estou dizendo apenas rosas vermelhas, mas as flores rubras em geral, que podem até serem misturadas com outras de cores diferentes, mas flores vermelhas sempre terão lugar garantido num jantar romântico para o Dia dos Namorados! Além de arranjos com flores frescas, dá para pensar em roupa de mesa e louça com estampa floral, em sobremesas floridas… e o que mais sua imaginação permitir. Junte com outros elementos vermelhos ou neutros, estampas diversas, coisas lisas, velas, o que você tiver em casa, não importa, faça com amor e dará tudo certo!

CAMCC-namorados-floresvermelhas-01 CAMCC-namorados-floresvermelhas-02 CAMCC-namorados-floresvermelhas-03 CAMCC-namorados-floresvermelhas-04CAMCC-namorados-floresvermelhas-04bCAMCC-namorados-floresvermelhas-05 CAMCC-namorados-floresvermelhas-06 CAMCC-namorados-floresvermelhas-07 CAMCC-namorados-floresvermelhas-08 CAMCC-namorados-floresvermelhas-09CAMCC-namorados-floresvermelhas-10 CAMCC-namorados-floresvermelhas-11 CAMCC-namorados-floresvermelhas-12 CAMCC-namorados-floresvermelhas-13 CAMCC-namorados-floresvermelhas-14 CAMCC-namorados-floresvermelhas-15 CAMCC-namorados-floresvermelhas-17 CAMCC-namorados-floresvermelhas-16 CAMCC-namorados-floresvermelhas-18CAMCC-namorados-floresvermelhas-18bCAMCC-namorados-floresvermelhas-19CAMCC-namorados-floresvermelhas-20CAMCC-namorados-floresvermelhas-21CAMCC-namorados-floresvermelhas-22CAMCC-namorados-floresvermelhas-23CAMCC-namorados-floresvermelhas-24CAMCC-namorados-floresvermelhas-25CAMCC-namorados-floresvermelhas-26

Imagens: Pinterest

posted by on Jantar

Eu adoro coisa colorida, mas uma mesa com cores neutras tem sempre seu lugar, principalmente quando queremos dar um ar mais elegante à produção. Diga-se de passagem, que elegância não quer dizer caretisse. A gente pode muito bem fazer uma mesa mais refinada e deixá-la leve e descontraída. Por isso, optei por fazer uma brincadeira com os pratos. Ao invés de usar todos do mesmo jogo, eu usei peças diferentes. Inclusive, misturei porcelana com cerâmica e vidro. Os pratos com estampa Paisley puxaram os tons e já marcavam a neutralidade do preto, cáqui, cinza e off-white. Daí, foi fácil combinar os jogos americanos com os guardanapos de linho e as argolas de osso. Talheres de aço escovado e taças de cristal completaram o serviço e, para fechar de forma bem clássica, um arranjo central de flores com castiçais de vidro. Confira:

CAMCC-paisleycoresneutras-01 CAMCC-paisleycoresneutras-02 CAMCC-paisleycoresneutras-03 CAMCC-paisleycoresneutras-04 CAMCC-paisleycoresneutras-05 CAMCC-paisleycoresneutras-06 CAMCC-paisleycoresneutras-07 CAMCC-paisleycoresneutras-08 CAMCC-paisleycoresneutras-09 CAMCC-paisleycoresneutras-10 CAMCC-paisleycoresneutras-11 CAMCC-paisleycoresneutras-12

(Todas as peças são do acervo pessoal.)

posted by on Almoço

A primeira mesa com inspirações amazônicas é quase uma homenagem ao hotel de selva de Anavilhanas. Como lá todas as refeições estão incluídas, a mesa de cada hóspede, casal, família ou grupo fica cuidadosamente arrumada e reservada. A identificação é feita através de bichos de madeira, os mesmos que identificam os chalés e bangalôs. Na minha produção, usei um bicho para cada lugar na mesa. Esses bichos são da Fundação Almerinda Malaquias, que desenvolve um projeto muito bacana junto a adolescentes carentes da cidade de Novo Airão. Tudo o que eles produzem são de sobras de madeira, seja de construções, serrarias ou de árvores caídas na floresta. O resultado são peças de altíssima qualidade, um trabalho que dá muito gosto de se ver! Nesse município, o mais próximo do hotel, fica também o Flutuante da Marilda, onde a gente pode alimentar os botos cor-de-rosa que vivem no rio (soltos, tá?) e algumas lojas que vendem artesanato indígena (já disse aqui que amo e fiz uma semana indígena, lembra?), como as pulseiras que usei como argola de guardanapo e o cesto da tribo Waimiri Atroari. Quer saber o menu perfeito para essa mesa? Tacacá de entrada, Tambaqui assado com farofa e mousse de cupuaçu para finalizar. Hummm…

CAMCC-mesarionegro-01 CAMCC-mesarionegro-02 CAMCC-mesarionegro-03 CAMCC-mesarionegro-04 CAMCC-mesarionegro-05 CAMCC-mesarionegro-06CAMCC-mesarionegro-07 CAMCC-mesarionegro-08 CAMCC-mesarionegro-09 CAMCC-mesarionegro-10 CAMCC-mesarionegro-11 CAMCC-mesarionegro-12 CAMCC-mesarionegro-13

 (Todas as peças são do acervo pessoal.)