Posts Tagged ‘cáqui’

posted by on Almoço, Jantar, Mesa Hits

Essa mesa faria qualquer um se sentir na França. São tantos elementos e tudo tão bem casado que me encantou em todos os detalhes. Primeiro as cores, azul, branco e cáqui, impossível dar algo errado. A toalha em linho, os trilhos com estampa de toile, a louça provençal, os talheres em madrepérola, os guardanapos listrados, o menu arrematado com marcador de lugar com mini prendedor… Olha que charme! Têm ainda galos, libélulas, flor de lis, arranjos verdes e até torre de macarons! Humm…

mesafrancesaazul-01 mesafrancesaazul-02 mesafrancesaazul-03 mesafrancesaazul-04 mesafrancesaazul-05 mesafrancesaazul-06

via Magnolia Rouge

posted by on Jantar

Eu adoro coisa colorida, mas uma mesa com cores neutras tem sempre seu lugar, principalmente quando queremos dar um ar mais elegante à produção. Diga-se de passagem, que elegância não quer dizer caretisse. A gente pode muito bem fazer uma mesa mais refinada e deixá-la leve e descontraída. Por isso, optei por fazer uma brincadeira com os pratos. Ao invés de usar todos do mesmo jogo, eu usei peças diferentes. Inclusive, misturei porcelana com cerâmica e vidro. Os pratos com estampa Paisley puxaram os tons e já marcavam a neutralidade do preto, cáqui, cinza e off-white. Daí, foi fácil combinar os jogos americanos com os guardanapos de linho e as argolas de osso. Talheres de aço escovado e taças de cristal completaram o serviço e, para fechar de forma bem clássica, um arranjo central de flores com castiçais de vidro. Confira:

CAMCC-paisleycoresneutras-01 CAMCC-paisleycoresneutras-02 CAMCC-paisleycoresneutras-03 CAMCC-paisleycoresneutras-04 CAMCC-paisleycoresneutras-05 CAMCC-paisleycoresneutras-06 CAMCC-paisleycoresneutras-07 CAMCC-paisleycoresneutras-08 CAMCC-paisleycoresneutras-09 CAMCC-paisleycoresneutras-10 CAMCC-paisleycoresneutras-11 CAMCC-paisleycoresneutras-12

(Todas as peças são do acervo pessoal.)

posted by on Almoço

A primeira mesa com inspirações amazônicas é quase uma homenagem ao hotel de selva de Anavilhanas. Como lá todas as refeições estão incluídas, a mesa de cada hóspede, casal, família ou grupo fica cuidadosamente arrumada e reservada. A identificação é feita através de bichos de madeira, os mesmos que identificam os chalés e bangalôs. Na minha produção, usei um bicho para cada lugar na mesa. Esses bichos são da Fundação Almerinda Malaquias, que desenvolve um projeto muito bacana junto a adolescentes carentes da cidade de Novo Airão. Tudo o que eles produzem são de sobras de madeira, seja de construções, serrarias ou de árvores caídas na floresta. O resultado são peças de altíssima qualidade, um trabalho que dá muito gosto de se ver! Nesse município, o mais próximo do hotel, fica também o Flutuante da Marilda, onde a gente pode alimentar os botos cor-de-rosa que vivem no rio (soltos, tá?) e algumas lojas que vendem artesanato indígena (já disse aqui que amo e fiz uma semana indígena, lembra?), como as pulseiras que usei como argola de guardanapo e o cesto da tribo Waimiri Atroari. Quer saber o menu perfeito para essa mesa? Tacacá de entrada, Tambaqui assado com farofa e mousse de cupuaçu para finalizar. Hummm…

CAMCC-mesarionegro-01 CAMCC-mesarionegro-02 CAMCC-mesarionegro-03 CAMCC-mesarionegro-04 CAMCC-mesarionegro-05 CAMCC-mesarionegro-06CAMCC-mesarionegro-07 CAMCC-mesarionegro-08 CAMCC-mesarionegro-09 CAMCC-mesarionegro-10 CAMCC-mesarionegro-11 CAMCC-mesarionegro-12 CAMCC-mesarionegro-13

 (Todas as peças são do acervo pessoal.)